Artigos

Escrita, estrutura, mercado e muito +

Trazendo as mulheres de volta para as histórias

por Rodrigo Assis Mesquita

Postado em 26/09/2016


As mulheres compõem basicamente da população mundial, mas, na História, pouco aparecem. Em entrevista para o blog English Heritage, a historiadora Dra. Bettany Hughes explica que, na pré-História, de 40.000 A.C. até mais ou menos 5.000 A.C., vê-se que por volta de 90% das estatuetas produzidas representavam mulheres. O protagonismo masculino na História Ocidental é justificado pela necessidade de expansão que gera uma mudança de poder, pois a sociedade precisa de força muscular e se torna “militarizada”. Começam a aparecer deuses da guerra e épicos como Gilgamesh, a Ilíada e a Odisséia. O papel da mulher é diminuído nas sociedades em que os objetivos principais deixam de ser a sobrevivência física da comunidade e a qualidade de vida e passam a ser a expansão e o sucesso.

A Dra. Bettany Hughes afirma que um dos principais desafios dos historiadores é trazer as mulheres de volta para a História. Algumas mulheres ficaram famosas pela sua descrição hipersexualizada e por representarem um deturpado conto moral de sedução, de criaturas que atraíam os homens para a sua cama e para a morte. As mulheres não puderam ser retratadas como personagens, como protagonistas, e quando isso aconteceu, foram retratadas como estereótipos ou em uma versão fantasiosa.

“Cleópatra foi uma poeta e uma filósofa, ela era incrivelmente boa em matemática; ela não era muito bonita. Mas quando pensamos nela, nós pensamos: sedutora peituda tomando banho em leite. Muitas vezes, mesmo quando mulheres deixaram a sua marca e são lembradas pela história, nos é oferecida uma versão de fantasia de suas vidas”. – Dra. Bettany Hughes

Mais

Como estruturar sua história - Método dos Sete Pontos

por Thiago Lee

Postado em 21/09/2016



Ainda que você escreva sem planejar sua história de antemão, ou se esmiúça os detalhes antes de começar, é inegável a importância de estruturar seu enredo. Muitos o fazem, inclusive, inconscientemente, aplicando técnicas enquanto colocam as ideias no papel. Isso acontece porque estamos acostumados a ler histórias com elementos universais (e.g. heróis, vilões,  mentores), e somos condicionados a pensar de uma maneira específica.

É inegável a importância de estruturar seu enredo.

Porém, quem pretende organizar ideias em forma de esboço (o famoso outline), seja para evitar trabalho de reescrita ou para testar conceitos e personagens, pode utilizar diversas técnicas conhecidas para estruturar o enredo.

Mais